Pages Menu
Facebook
Categories Menu

Posted on Set 5, 2013 in DESTAQUE, O que é?, SPINA BÍFIDA |

 VAMOS FALAR DE BIOLOGIA? Sistema Nervoso Central, Coluna Vertebral e Espinal Medula Para melhor compreensão da Spina Bífida é importante clarificar a estrutura do sistema nervoso central e da própria coluna vertebral.  O sistema nervoso central e a coluna desenvolvem-se entre o 14º e o 28º dia de gestação, isto é, após a conceção. O sistema nervoso central é formado pelo cérebro e pela espinal-medula. A função do cérebro é a de receber as informações provenientes quer do próprio corpo quer dos estímulos vindos do exterior e do ambiente externo, armazená-los, analisá-los e interpretá-los, dando depois as respostas consideradas adequadas à satisfação das necessidades identificadas. As mensagens do cérebro passam pela espinal medula, que se localizam no centro da coluna vertebral, que as reconduz através das estruturas nervosas- “nervos”- às diferentes partes do corpo. Assim, podemos considerar que o sistema nervoso central é o principal canal de comunicação do corpo quer pela sua função de receção (cérebro) quer de comunicação com os nervos (espinal medula). Como já referido, a...

Read More

Posted on Jun 5, 2013 in Lidar com a incontinência, SPINA BÍFIDA |

Infância Bexiga: A referência médica precoce a um especialista para avaliação da função dos rins e bexiga é essencial. O especialista pode ser um pediatra/nefrologista ou urologista. Uma bexiga que não funciona normalmente pode: causar refluxo para os rins; não esvaziar completamente. Isto pode levar a infecções do tracto urinário. Muitos pais são agora ensinados a fazer algaliação intermitente como precaução quando o seu filho é muito novo. Isto assegura o esvaziamento regular da bexiga. A vesicotomia é muitas vezes preferida quando se pensa que a criança esteja em risco de desenvolver danos nos rins. Isto é normalmente uma medida temporária. Intestinos: A maior parte dos bebés com Spina Bífida tem um nervo anormal fornecedor aos seus intestinos que irão alterar função intestinal normal. A prioridade é evitar a prisão de ventre. Nos primeiros dias de vida da criança, esteja atento ao padrão de intestinos da criança. Tente assegurar fezes moles e regulares que podem ser conseguidas através de fluídos extras, por exemplo, água. Quando começar a alimentação sortida,...

Read More

Posted on Jun 5, 2013 in DESTAQUE, O ácido fólico na prevenção, SPINA BÍFIDA |

Prevenção Bherman, Kliegman e Jenson (2002) afirmam que há estudos que fornecem fortes evidências que o uso materno de ácido fólico (uma vitamina B) na época da conceção reduz a incidência de defeitos do tubo neural nas gestações de risco em pelo menos 50%. O uso deve ser iniciado antes da conceção e continuado até pelo menos 12 semanas de gestação, quando a neurulação está completa. De uma forma generalizada, é recomendada por muitos países esta toma de ácido fólico antes da conceção e durante o primeiro trimestre, recomendação seguida pela maioria dos médicos obstetras que a prescreve, nomeadamente, em Portugal. As investigações revelaram que um regime alimentar multivitaminado com suplemento de ácido fólico, quotidianamente, nos três meses anteriores à conceção e durante as primeiras semanas de gravidez, podem ajudar na prevenção do surgimento desta anomalia, aconselhando-se a ingestão de alimentos ricos em ácido fólico como a cevada, feijão seco, levedura de cerveja, endívias, fruta (citrinos), legumes de folhas verdes escuras, lentilhas, ervilhas, arroz, feijão de soja e trigo....

Read More

Posted on Jun 5, 2013 in Cirurgia em recém-nascidos, SPINA BÍFIDA |

Não existe nenhum tratamento específico para a Spina Bífida. De acordo com as informações da Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação logo após o nascimento a criança deve ser mantida com o abdómen para baixo e a lesão deve ser coberta com compressas não adesivas, suavemente colocadas, embebidas em soro fisiológico, para evitar o ressecamento. Quando se trata de um caso de mielomeningocelo deve efetuar-se tratamento cirúrgico, de preferência, nas primeiras 24 horas, para diminuir o risco de infeção e preservar a função nervosa. Atualmente, com o advento da cirurgia fetal, a reparação de lesões de mielomeningocelo vai para além da mandatária intervenção pós-natal precoce. A cirurgia fetal adquiriu maior expressão após a publicação em 2011, do ‘MOMS Trial’, o primeiro ensaio randomizado nesta área, o qual evidenciou vantagens da cirurgia fetal aberta vs. cirurgia pós-natal, designadamente no que respeita à redução da mortalidade e necessidade de shunt ventrículo-peritoneal, e aos melhores resultados de desenvolvimento mental e motor. Contudo, no grupo submetido a intervenção in útero, registaram-se maiores complicações...

Read More

Posted on Jun 5, 2013 in Efeitos da Spina Bífida, SPINA BÍFIDA |

A Spina Bífida é uma das malformações mais frequentes do sistema nervoso central e na maioria dos casos tem associada várias alterações graves, dependendo a existência e gravidade destas alterações da altura ou nível da lesão. Desta forma, as lesões associadas serão tanto mais frequentes e graves quanto mais extensa e/ou alta estiver localizada a lesão, sendo esta que determina o comprometimento neurológico destas crianças e consequentemente as necessidades que possam apresentar. Cuberos (1993) afirma que as principais lesões associadas são: hidrocefalia, alterações neurológicas, alterações ortopédicas e alterações das funções urológicas e intestinais. Outras alterações aparecem associadas à Spina Bífida como úlceras por pressão, alergia ao látex e problemas visuais. Assim, em suma, e se tivermos em conta os principais sistemas de desenvolvimento do ser humano podemos arrumar as principais sequelas da Spina Bífida da seguinte forma: Impacto no desenvolvimento sensório-motor: diminuição da sensibilidade -analgesia- dos membros inferiores, paralisia dos membros inferiores e alterações ortopédicas como escoliose, luxação bilateral da anca, pés calcâneo/valgus/equinos/varus ou outras formas associadas, puberdade precoce, alterações visuais, disfunção...

Read More

Posted on Jun 5, 2013 in Tipos de Spina Bífida |

Subsistem várias formas e graus de lesão, tendo como as mais relatadas a Spina Bífida oculta, meningocelo, lipomeningocelo e mielomeningocelo. Spina Bífida Oculta  A Spina Bifida Oculta resulta de um incompleto encerramento do tubo neural por volta do 20º dia de gestação. A Spina Bífida Oculta é ocasionada por fissuras dos arcos vertebrais e a localização mais frequente é a região lombo-sacra. Não ostenta sinais externos, podendo, porém, existir um pequeno tufo de pelos, uma depressão (covinha) ou uma mancha na pele sobre a zona afetada, mas na maioria das vezes tão discreta que só é diagnosticada por via imagiológica, pelo que, um individuo com Spina Bifida oculta pode não ter qualquer problema e provavelmente nunca vir a saber da sua condição, excepto se fizer um RX de coluna . Não há protusão da medula espinal ou meninges; na maioria dos indivíduos é assintomática e não apresenta sinais neurológicos do distúrbio, ou seja, regra geral não resultam quaisquer consequências. (Bherman, Kliegman e Jenson, 2002).  Habitualmente as ecografias pré-natais não detectam...

Read More